Família

O verão está chegando e com ele os pernilongos!

Tire as suas dúvidas e saiba como proteger seu filho daquele coça-coça

Ana Beatriz Alves

Ana Beatriz Alves ,Filha de Maria de Fátima

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Já reparou que você e sua família levam mais picadas quando está quente? Não é coincidência não, Anelise Ghideti, dermatologista e filha de Sebastião e Luzia, fala que é no verão e na chegada do outono que os insetos costumam agir mais. Por isso, você precisa tomar alguns cuidados, especialmente no caso dos bebês porque eles têm a pele mais sensível e são mais propensos a apresentar alergias.

1. Quais são os tipos de picadas mais comuns nessa época do ano?

Durante o verão e na mudança de estação para o outono, o ataque de pernilongos e borrachudos são os mais frequentes.

Anúncio

FECHAR

2. Tem como prevenir as picadas de insetos?

Sim. Através do uso de roupas que cubram a maior parte do corpo. O uso das telas, mosquiteiros e  repelentes nos domicílios também são de grande ajuda. Além do uso dos repelentes nas áreas que ficarem expostas, específicos para crianças ou adultos.

3. O que fazer quando a criança fica cheia de calombos por conta das picadas? Significa que ela é alérgica?

Existe uma doença bastante comum nas crianças chamada “prurido estrófulo”, que é causada por uma reação de hipersensibilidade às picadas de insetos. Ou seja, surgem lesões semelhantes às picadas, mesmo em locais que o inseto não tenha picado. Nestes casos, os pais devem procurar um especialista para o tratamento com medicações de uso oral.

4. Por que algumas picadas viram feridas?
As picadas provocam a sensação de coceira e o ato de coçar acaba levando a formação de feridas. Em outras vezes,  o veneno do inseto pode levar a uma reação inflamatória tão intensa na pele, que leva à formação de vesículas que se rompem dando lugar à ferida.

5. Crianças pequenas costumam coçar muito as picadas e podem até fazer machucados. Como combater a coceira?

Para alívio da coceira podem ser utilizadas medicações de uso oral com efeito anti-histamínico ou ainda, se necessário, o uso de corticosteroides tópicos e/ou sistêmicos .

6. E se a criança for picada por carrapato? Algum cuidado especial?
Sim, a mordida de carrapato pode transmitir várias doenças perigosas. Ao ser mordido você deve procurar um serviço de atendimento médico para que a criança seja examinada e avaliada e ver se há a necessidade de algum tratamento medicamentoso. Lembrando ainda que esta criança deverá ser acompanhada por um período,  já que os sinais e sintomas das infecções causadas pela mordida do carrapato podem demorar alguns dias para surgir. 

7. E no caso das abelhas?
A primeira coisa a se fazer é retirar o ferrão fincado na pele, de preferência com uma pinça, e lavar bem o local com água e sabão. Compressas geladas ajudam a diminuir a dor e a expansão do veneno por levar a uma vasoconstrição. Se a pessoa for alérgica, deve procurar atendimento médico imediato.

8. Quais os sinais de que a criança está com alergia e se deve ir ao hospital?

Os principais sinais de alergia grave das picadas são: urticária generalizada, mal-estar, inchaço das pálpebras e lábios e falta de ar. Na presença de qualquer um destes sinais, a criança deve ser levada imediatamente para atendimento médico.

Leia também:

10 maneiras de deixar os pernilongos longe 

Alergias de pele

50 coisas que você pode fazer já e que vão ajudar seu filho no futuro 

Pais&Filhos TV