Engravidar

Atriz de Sex and the City diz que rotina de gravação a impediu de ficar grávida

Kim Cattrall, a Samantha do seriado, não fala com o elenco há anos

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: divulgação web)

(Foto: divulgação web)

Kim Cattral, atriz que viveu Samantha Jones em Sex and the City, contou no programa Piers Morgan’s Life Stories  que perdeu as chances de ser mãe por conta da rotina de trabalho que era extremamente estressando e pesada.

“Eu estava nos meus 40 anos já e tinha acabado de começar as gravações. Todo mundo estava falando sobre isso [fertilização in vitro]. Eu pensei comigo: ‘Eu tenho que trabalhar 19 por dia. Minha segunda-feira começa às 4h45 da manhã e vai até a madrugada do dia seguinte’. Como eu seria capaz de engravidar assim? Era um momento extraordinário da minha vida.”

Com 61 anos, Kim, que foi casada  com Mark Levinson entre 1988 e 2004, também revelou que não é amiga do restante do elenco — Sarah Jessica Parker (Carrie Bradshaw), Kristin Davis (Charlotte York) e Cynthia Nixon (Miranda Hobbes) — e não têm contato com elas há muitos anos. “Nós nunca fomos amigas. Nós eramos colegas e é muito saudável sermos isso, porque você tem uma linha muito clara entre a vida profissional e a pessoal. Elas todas têm filhos, eu sou 10 anos mais velha. Eu passei muito tempo fora de Nova York depois do final da série.”
Kim não é a primeira nem a última celebridade a ter a gravidez comprometida por conta do trabalho. Se não é a carga de trabalho, é o desafio de ficar grávida e perder o emprego. A levantadora da seleção brasileira de vôlei, Dani Lins, revelou em agosto que sofreu no clube Osasco quando revelou seu desejo por engravidar. A atleta não teve seu contrato renovado, segundo os dirigentes do clube, o corte teria sido parte de um processo natural de reestruturação da equipe, que ocorre em todas as temporadas.
Juliana Veloso, atleta de saltos ornamentais, que jogou pela seleção brasileira por mais de 20 anos, teve seu plano de saúde cortado, às vésperas de dar à luz. As jogadoras de vôlei Tandara e Karine também não tiveram seus contratos renovados por estarem grávidas e tantas outras histórias de mulheres que sofrem no trabalho por se tornarem mães.
Hoje, o Brasil, protege as gestantes por meio de leis. A constituição prevê a licença maternidade sem comprometer o emprego ou o salário, e garante estabilidade já que não pode ser mandada embora desde a confirmação da gravidez até cinco meses após o parto. Mas, para garantir esses direitos, é importante se atentar aos contratos e saber como e o que exigir.
Leia também: 

Atriz Jessica Alba anuncia terceira gravidez com post lindo no Instagram 

Anúncio

FECHAR

Juliana Didone revela sua gravidez no Instagram 

Filho de 3 anos de Ana Hickmann é vítima de xingamento na internet. Veja a reação 

Pais&Filhos TV