Especiais

Não fomos criados para viver sozinhos!

Alessandra Paiva explica que conta com a ajuda de muitos familiares na criação e cuidados dos seus três filhos

Helena Fonseca

Helena Fonseca ,filha de Bethania e Paulo

Familia_Alessandra2

(Foto: Aparecida Coutinho / Arquivo Pessoal)

Recebemos a história da Alessandra como parte do projeto Lá em Casa é Assim, uma parceria da Pais&Filhos com a Natura Mamãe e Bebê. Ela contou pra gente que a união com toda a família é fundamental no dia a dia da família!

“Em casa somos uma família composta por cinco pessoas: papai, mamãe e nossos três filhos – presentes de Deus! Eu e meu marido, Sérgio, não podemos engravidar, os três nasceram do nosso coração e chegaram em momentos diferentes da nossa vida.

Nossa formação familiar começou com a chegada da Cilene. Quando ela veio, com quase 6 anos de idade, foi um pouco mais tranquilo, por ela já ser grandinha. Dois anos depois chegou o Pedro, com 2 anos e meio. Somos de Resende (RJ), mas nessa época morávamos em Três Rios, também no Rio de Janeiro, então estávamos longe da nossa família. Deu tudo certo porque ele se deu muito bem com a Cilene, brincavam juntos e tudo. Foi tranquilo.

Anúncio

FECHAR

No ano passado, depois de quase seis anos da chegada do Pedro, veio outro presente: nossa caçula Maria Julia, com apenas 1 dia de vida! Como os outros já eram mais velhos, nossa vida – que até então estava bem organizada – passou por uma grande transformação.

Quando a Maju completou 1 mês, entendi que não dava mais conta de tudo sozinha. Foi então que minha avó materna, Arlete, se mudou para minha casa para me ajudar, o que foi um alívio para mim. Eu acredito que o contato das crianças com a sabedoria dos mais velhos é imprescindível e também revigorante. Minha avó com seus 81 anos tinha muito mais disposição do que eu! Infelizmente por causa da saúde ele teve que ir morar com minha mãe.

Uma curiosidade: amamentei a Maju por dois meses! Assim que recebi a notícia de que ela tinha nascido, liguei para meu médico, que já sabia do meu sonho de amamentar. Ele me passou os remédios que eu deveria tomar para tentar uma possível amamentação, já que esse processo é demorado e com pouca chance de dar certo. Na madrugada em que a Maju foi para casa, ela chorava, muito pois a quantidade de leite prescrito não a sustentava. Pedi a Deus que cumprisse mais um milagre e, com muita vergonha e receio, dei meu seio a ela. No mesmo momento ela sugou e ali ficou – se acalmou até dormir!

Hoje a Cilene está com 15 anos, o Pedro com 9 e a Maju agora tem 1 ano e sete meses. Em nossa casa moramos eu, o Sérgio e as crianças, mas sem dúvida ainda contamos com muita ajuda. Minha filha mais velha, por exemplo, estuda perto da casa do meu pai, Delmiro, que mora com minha avó paterna, Santina. A Cilene sai da escola e vai para lá, onde fica até depois do almoço, tendo mais uma vez a oportunidade de conviver e aprender com os avós. Uma vez por semana eu e meu marido fazemos faculdade em Volta Redonda (RJ) e as três crianças ficam na casa do avô Delmiro, onde são cuidadas por ele, sua esposa, minha avó e também minha irmã Joana.

Quando me vejo muito apertada aqui, também posso contar com a ajuda da minha mãe, Marcia, que vem passar alguns dias com seu esposo e minha avó. Tenho uma irmã que mora sozinha, Maíra, que também sempre me socorre em momentos difíceis, seja ajudando aqui em casa com as crianças, ou até mesmo lavando minhas roupas em sua casa.

Bem, acredito que não fomos criados para viver sozinhos e não somos suficientes o bastante para dar conta de toda nossa rotina sem ajuda. Fomos criados para nos ajudarmos e precisamos estar unidos. Sem a ajuda e apoio da minha família eu estaria fadada ao cansaço extremo e também não conseguiria realizar muitas das atividades que nós temos.

Nossas vidas já não são mais as mesmas, somos muito mais felizes e completos!”.

A Alessandra falou e disse: não fomos criados para viver sozinhos! A ajuda e união da família são ingredientes importantíssimos na criação e no crescimento dos filhos.

Leia também

“Somos como uma aldeia – todos são responsáveis pela criação do curumim!”, conta Nicácio sobre a criação do pequeno Benjamin

“A gente tem a mania de querer que o outro faça do nosso jeito”, afirma Carol Melhem

Aberta a temporada de piolhos! Saiba o que fazer se o seu filho pegar

Pais&Filhos TV